Carne Best Beef Hereford e DeBetti invadem São Paulo na 3ª edição da Churrascada

A capital paulista será palco, entre os dias 3 e 4 de agosto, para a terceira edição de 2019 do maior evento gastronômico de churrasco do Brasil, a Churrascada. E como de costume o Programa Carne Pampa da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) não poderia ficar de fora, afinal boa culinária tem tudo a ver com carne Best Beef Hereford.

Assim como na edição de abril, a ABHB junto com o Frigorífico Silva estará apoiando com mais de 390 quilos de carne a bancada de Lombo Dry Aged Best Beef Hereford, de Rogério Betti, especialista em carnes e um dos idealizadores do evento. A bancada está programada para o domingo, dia 4 de agosto.

“Já estamos juntos não só na churrascada mas também em outros eventos e a expectativa é sempre muito boa. Nós gostamos da carne gaúcha, da carne do Rio Grande do Sul. A carne Hereford é de qualidade, sempre diferenciada, então a gente fica muito tranquilo que vai atingir nosso objetivo que é deixar a galera muito satisfeita”, afirmou DeBetti.

Conforme a organização do evento, serão 30 estações por dia, comandadas por chefes e assadores mundialmente conhecidos, além de atrações musicais e workshops. O menu especial inclui carne bovina, cordeiro, suíno, frango, frutos do mar, vegetais, legumes, doces e bares de drinks especiais.

O evento, acontece a partir das 13 horas, na Rua Periperi, nº 62, na Vila Socorro, em São Paulo. Os ingressos são vendidos on-line, pelo site www.ingresse.com/churrascada-sp, e dão direito à open bar de cerveja, água e refrigerante. Crianças de até 12 anos não pagam e tem direito a usufruir de espaço kids.

Muito antes do evento

A Churrascada já tem data definida para acontecer, no entanto os preparativos do evento começaram muito antes. Isso porque, a carne Best Beef Hereford, conhecida pelo sabor inigualável já está sendo maturada.

O processo é chamado de Dry Aged e é considerado um dos carros chefes da churrascada e do especialista em carnes, DeBetti.

Conforme ele, o processo de maturação a seco é realizado na carne in natura, no qual a carne fica em uma câmara de maturação com controle de temperatura, umidade e ventilação por no mínimo 30 dias.  Durante esse processo a carne perde umidade e vai evaporando a água, perdendo cerca de 10% do peso.

Por fora, a carne cria uma casca escura a partir da proliferação microbiana que serve como embalagem natural dela e que não chega a contaminar a carne por causa da refrigeração. A casca também é retirada após a maturação através da limpeza da peça.

“Por dentro, a carne fica macia, pois as enzimas naturais da carne quebram as fibras resultando neste processo. Além disso, pelo fato de perda da umidade a carne fica ainda mais saborosa. E esse é o nosso objetivo deixar a carne macia e saborosa, com um sabor mais amendoado e amantegado. E o gostoso dessa carne é comer bem dourado por fora e bem mal passado por dentro”, relatou DeBetti.

Texto: Dhésika Vidikin, reg. prof. 19.647

Ascom ABHB

Deixe uma resposta

Fechar