Touro Jovem seleciona animais superiores para intensificar reprodução

Por em 26 de novembro de 2018

Foto: Conexão Delta G/Divulgação

Com o objetivo de selecionar indivíduos com características superiores, o Conexão Delta G, programa de melhoramento genético parceiro da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), desenvolve o Programa Touro Jovem. O Programa, ao passo que contribui com a qualidade genética dos criatórios participantes, também serve como um banco de dados que futuramente poderá ser usado para identificar de forma mais rápida e precisa os touros superiores, que no futuro poderão ser usados intensivamente na reprodução das raças Hereford e Braford.

Durante o Touro Jovem, os animais passam por uma rigorosa avaliação, onde deverão estar entre os 1% melhores machos com Certificado Especial de Identificação e Produção (Ceip), emitido pelo Ministério da Agricultura a animais geneticamente superiores. Os exemplares são escolhidos com o auxílio do Programa de Acasalamentos Dirigidos (PAD), desenvolvido pela GenSys Consultores, que simula o acasalamento de cada candidato com todas as novilhas da última safra e indica os touros jovens que produzem os melhores resultados.

De acordo com o presidente do Conselho Técnico da Conexão Delta G, Bernardo Pötter, o Touro Jovem é a principal ferramenta para identificar touros superiores dentro do programa, e vem suprindo as centrais de inseminação com touros de alto potencial genético para utilização em larga escala nos rebanhos. “O teste de progênie de touros jovens é a principal forma de identificar touros superiores ainda jovens e com alta acurácia. Vários dos touros líderes do sumário e que se encontram em centrais de inseminação são fruto do programa Touro Jovem, que anualmente descobre novos reprodutores de superiores geneticamente”, observa.

Pötter comenta que o PAD auxilia na identificação desses reprodutores e é utilizado rotineiramente nas inseminações dos membros da Conexão. “Hoje, todos os conectados utilizam o software para acasalar qualquer vaca ou novilha, pois permite maximizar características, corrigir deficiências nas vacas, e produzir animais sob medida. Devido ao enorme sucesso do PAD, o mesmo está sendo utilizado atualmente para desenvolver linhagens resistentes ao carrapato, acasalando as vacas com melhores DEPs genômicas para resistência a carrapatos com os melhores touros para a características”, destaca.

O dirigente da Conexão Delta G salienta que vários dos touros líderes do sumário publicado anualmente pela entidade também são de média-alta resistência a carrapatos, o que facilita o trabalho do PAD. “Exemplos como o touro Braford Guarani e o Hereford Wolf 6540, líderes genéticos e top 4% e 0,1% respectivamente, estão sendo utilizados no PAD para formar linhagens resistentes ao carrapato”, explica.

 

Com informações da Assessoria da Delta G – AgroEfecctive

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Translate »