Pesquisador da Embrapa destaca adaptação das raças HB nos trópicos durante evento internacional sobre melhoramento genético na Nova Zelândia

Por em 25 de fevereiro de 2018

Fernando Cardoso, ao lado de Vincent Ducrocq, pesquisador do INRA da França

O chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sul, Dr Fernando Flores Cardoso, acaba de desembarcar da Nova Zelândia, onde participou de dois importantes eventos internacionais na área de melhoramento genético animal. Destaque para o 11th World Congress on Genetics Applied to Livestock Production (WCGALP), onde apresentou o seu artigo “Tag-SNP selection using Bayesian genome-wide association study for growth and adaptation traits in Hereford and Braford cattle”, que trata da seleção de marcadores moleculares relacionados ao crescimento e adaptação de bovinos Hereford e Braford nos sub-trópicos.

“Participamos do Congresso desde 2002”, informou Cardoso, “e desta vez procuramos dar foco em outras características de adaptação das raças, como pigmentação ocular e comprimento do pelame”, destacou.  Uma oportunidade única de discutir com os maiores especialistas mundiais na temática de genética aplicada à produção animal os estudos na área de seleção de bovinos mais adaptados à produção de carne de qualidade nos trópicos e sub-trópicos do Brasil com o uso de ferramentas genômicas.

Conforme ele, pesquisadores do mundo todo têm buscado aderir à adoção da genômica como ferramenta corriqueira de suporte aos programas de seleção com foco na ciência alimentar e na qualidade da carcaça. “Nosso diferencial”, explica, “tem sido essa busca constante pela adaptação das raças aos trópicos, onde o carrapato é prevalente, já que temos uma oportunidade singular de usar as raças nestas regiões do país”.

Outra curiosidade compartilhada por Cardoso diz respeito ao Hereford, raça originária da Inglaterra e uma das mais populares do planeta. Especializada fundamentalmente na produção de carne, figura hoje como a segunda raça mais criada na Nova Zelândia em termos de registro genealógico, sendo largamente utilizada em rebanho leiteiros para produção de animais de corte.

PampaPlus

Pesquisador Rodrigo Costa

Realizado entre os dias 11 e 16 de fevereiro, o evento contou ainda com a participação de outro pesquisador parceiro da ABHB. Rodrigo Costa esteve por lá apresentando o trabalho que desenvolveu durante o seu doutorado sanduíche, resultado de um esforço conjunto entre a Universidade Federal de Pelotas, Embrapa Pecuária Sul e criadores das raças Hereford e Braford associados da ABHB.

O projeto apresentado buscou direcionar o melhoramento genético das raças HB que utilizam o PampaPlus através do uso de índices econômicos de seleção, que classificam os melhores animais de acordo com o possível impacto na lucratividade dos rebanhos. O tema já havia sido pauta para artigo publicado por Costa na edição de agosto de 2017 do Informativo Pampa Pampiano. Nele, o pesquisador informa o passo a passo do estudo e os resultados, em breve, estarão disponíveis no PampaPlus.

Trata-se de mais uma ferramenta para os criadores de Hereford e Braford participantes do programa os quais terão o diferencial para promover, nos rebanhos próprios e de seus clientes, ganhos genéticos que maximizem o lucro dos sistemas de produção por meio da seleção.

Por Tatiana Feldens, reg. Prof. 13.654

Com informações da Embrapa Pecuária do Sul

Ascom ABHB

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Translate »