Nacional HB: Espaço Renascer Biotecnologia recebe público significativo para palestra sobre Manejo Reprodutivo de Bovinos

Por em 24 de maio de 2018

Mais de 100 pessoas compareceram ontem à noite para a palestra

Com o objetivo de diminuir e encurtar as distâncias entre a academia e os pecuaristas, foi realizada ontem (23/5) à noite, na Casa dos Criadores de Hereford e Braford, localizada dentro do Parque de Exposições Agrícola e Pastoril de Uruguaiana, mais um evento temático dentro da Nacional HB, este oferecido pela patrocinadora oficial da Entidade em 2018 Renascer Bioteclogia. O espaço ficou completamente lotado, composto por um público extremamente qualificado que não só acompanhou a palestra sobre Manejo Reprodutivo de Bovinos e propostas atuais para aplicação de IATF e ressincronização, como interagiu com o Dr. Gilson Antonio Pessoa, professor e médico veterinário.

Na foto, diretoria da Renascer e da ABHB representados por Leonardo Pavin, Celina Maciel, Paulo Roberto Pavin e Luciano Dornelles

“Foi uma grande aula, flexível, com informações e dados”, sintetizou Paulo Roberto Pavin, CEO da Renascer Biotecnologia. O agropecuarista e empresário com mais de 35 anos de experiência acompanhou a noite na companhia do presidente da ABHB, Luciano Dornelles de Dorneles.

“A Renascer tem os mesmos objetivos da Associação, que é melhorar a genética e contribuir com a pecuária nacional. E nós estamos caminhando lado a lado e muito orgulhosos de fazer parte deste momento nacional das raças”, destacou Pavin. “Estamos muito felizes de ver esta casa cheia, repleta de pessoas interessadas em aprender, melhorar e confraternizar. Que esta parceria seja duradoura e perene”, completou Dornelles.

Paulo Roberto Pavin, CEO da Renascer Biotecnologia

Conforme o palestrante, momentos de extensão são fundamentais tanto para a academia como para os criadores, já que muitas vezes a universidade produz ciência, produz resultados mas não consegue aplicá-los. “Nossas pesquisas têm por características serem realizadas em fazendas comerciais, pois não temos disponibilidade de grandes lotes de animais nas universidades. Estar aqui é estabelecer parcerias com todos aqueles que gostariam de testar seus rebanhos  em novas pesquisas”, destacou Pessoa ao visualizar um cenário muito positivo para as raças com a melhoria da qualidade genética dos rebanhos.

Dr. Gilson Antonio Pessoa, professor e médico veterinário

“Apenas 12% do rebanho nacional é inseminado, ou seja, a gente tem um mercado muito grande para crescer e melhorar e isso só vai trazer benefícios. Obviamente que precisamos de um pacote tecnológico com manejo adequado, por isso muitas vezes o produtor se decepciona, pois ele inicia um programa de IATF, faz os protocolos e alcança índices muito baixos de prenhez. Mas como hoje a gente mostrou os resultados, talvez fique mais claro o porquê que eventualmente não funciona. São fatores que implicam diretamente na capacidade de sincronização, primeiramente, desta vaca responder ao protocolo, e depois responder à ovolução, para posteriormente responder à produção de um corpo útil adequado, pois vacas com baixa condição corporal não vão ter resultados satisfatórios”.

Renascer Biotecnologia

Um pouco mais cedo, durante a tarde, uma comitiva da ABHB, liderada pelo presidente Luciano Dornelles de Dorneles, pelo Vice-Presidente de promoção da Raças, Celso Jaloto, e pela Diretora de Marketing, Celina Maciel, visitou o espaço da Renascer Biotecnologia em Uruguaiana. A empresa surgiu através de uma ideia proposta pela família Pavin de montar uma central de coleta e processamento de sêmen bovino na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, estando alocada em uma região berço do gado de corte, apta a difundir essa maravilhosa genética para o crescimento e melhoramento da pecuária brasileira.

Por Tatiana Feldens, Reg. Prof. 13.654

Fotos: Marcus Tatsch

Ascom ABHB

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Translate »