Estância Luz de São João inova ao realizar 1º Dia de Campo virtual

Por em 19 de setembro de 2016
14329995_950342658407832_9161561855266565675_n

Celso Jaloto, da Estância Luz de São João

A era virtual está aí e não há como ignorar os avanços e melhorias que ela pode trazer para a comunicação. Ganha quem sabe aproveitar e extrair o melhor das suas vantagens. E a Pecuária de Corte – que necessita de um trabalho de divulgação constante dos produtores para disponibilização de animais de qualidade para o mercado – não tem ficado de fora.

Pensando nisto, foi realizado no último dia 15 de setembro, o primeiro dia de campo virtual das raças Hereford e Braford. A iniciativa pioneira foi idealizada pelo sócio criador Celso Jaloto Ávila Júnior, da Estância Luz de São João, em conversa com o seu parceiro de Remate, Pedro Monteiro Lopes, da Pitangueira. Os dois – que também são dirigentes da ABHB – estão a frente do 7º Leilão Genética Reunida, evento oficializado pela Entidade e que será realizado dia 7 de outubro, às 19h30min, durante a 82ª Expofeira Agropecuária de São Gabriel.

“Isso mostra que a Luz de São João, e associados de nossa ABHB, estão trabalhando com olhos no futuro, sem descuidar da importância dos momentos presenciais”, destacou Celso Jaloto, ao esclarecer: “não sou formado em marketing, mas leio de tudo relacionado ao assunto para me inteirar das novas tendências. Nem sempre os empresários pensam no marketing como ferramenta para alavancar os seus negócios e sim apenas para divulgar eventos que já aconteceram. Isso é um erro, o que aconteceu já passou, faz parte do passado. Para vendas é importante uma boa e abrangente campanha de mídia”, informou o Diretor de Eventos da ABHB.

14329954_950343531741078_3931234250619733851_n

Dezenas de pessoas compareceram ao Dia de Campo virtual

Visando facilitar a troca de informações para atender as especificidades de cada produtor e lançar o 7º Leilão Genética Reunida, o criador reuniu dezenas de pessoas na Casa do Sindicato Rural do Parque de Exposição Assis Brasil, em São Gabriel (RS). Entre eles, o presidente do Conselho Técnico da ABHB, Eduardo Valério Teixeira Souza, que acompanhou a atividade e fez elogios para a iniciativa.

“Modelo muito interessante lançado pelo Coronel Jaloto, que buscou levar ao produtor a informação de uma maneira mais adequada e simples”, sinalizou. Ele acredita que a iniciativa facilita a comunicação e a disseminação das raças, tendo em vista a limitação de tempo e de acesso de muitos interessados.

“A cidade oferece a estrutura que muitas vezes o campo não consegue proporcionar. Sem contar o tempo de deslocamento ou complicações quando chove. Uma excelente ferramenta de comunicação com o usuário que só tem a ganhar com isto”, observou.

Os animais que serão comercializados durante o Remate foram mostrados através de vídeos anteriormente gravados nas propriedades. O catálogo com todas as informações fenotípicas e genealógicas também foi divulgado na oportunidade.

“Temos que quebrar paradigmas, buscar ideias novas e que estejam de acordo com a nova tendência de mídias virtuais”, disse Jaloto, ao garantir que no ano que vem trará outras iniciativas pioneiras.  O leilão estará a cargo da Cambará Remates e comercializará machos e fêmeas Braford.

14333169_950341008407997_7125427713897224974_n

Confira trechos da entrevista:

Qual o objetivo desta iniciativa? O Dia de Campo segue sendo o principal meio de comunicação para troca de informações entre criadores e interessados nas raças?

O objetivo principal foi o de divulgar o leilão.  Transmitir ao público presente todas as informações técnicas necessárias para que o “potencial comprador” realmente possa ter dados para tomada de decisão. Ele é feito nos moldes do dia de campo presencial, só que a veiculação é feita de forma VIRTUAL. Neste particular, teremos inovações para o ano que vem.

Qual o público alcançado e os Estados envolvidos?

São clientes já cadastrados e que tem fidelidade com as empresas vendedoras. Além disso, são elaboradas listagem (mala direta) de clientes em potencial para que possam tomar conhecimento do nosso produto. Este ano focamos apenas no Estado do Rio Grande do Sul e mais particularmente a região centro-oeste do nosso Estado. Ano que vem inovaremos e teremos uma novidade para uma maior abrangência nesse sentido.

Qual a importância que o senhor dá para às redes sociais e outras ferramentas de divulgação de massa que hoje a internet nos proporciona?

Prioridade um. Vejo as redes sociais muito pouco usadas pelos nossos amigos produtores de genética. Quando se fala em ações nas redes sociais, a primeira que é pensada é o “Post no Facebook”. Isso é apenas uma delas, de várias ações que são possíveis de utilizar. Como disse, temos que quebrar paradigmas e sermos proativos na busca de meios que globalize as nossas ações.

Utilizas o WhatsApp também para fazer esta divulgação e ou posterior venda dos animais?

Sim, utilizo o WhatsApp para várias ações. Tanto para divulgar e comercializar, como para informar resultados e/ou inclusão de novas tecnologias que são implementadas na Luz de São João.

Por Tatiana Feldens, reg. Prof. 13.654

Ascom ABHB

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Translate »